Shawol Brazil

Fórum brasileiro dedicado ao SHINee


    [Trad] Diário do Key no livro The Son Of The Sun

    Compartilhe
    avatar
    F1421
    Tradutor
    Tradutor

    Mensagens : 715
    Idade : 24
    Localização : Niterói

    [Trad] Diário do Key no livro The Son Of The Sun

    Mensagem por F1421 em Ter Fev 07, 2012 9:58 pm


    Diário do Key no livro The Son Of The Sun
    – 08.02.12 -



    PARTE 1

    De alguma maneira eu não gosto de coisas novas.
    Comparado à alguma coisa lustrosa e aquecida que foi recentemente produzida na fábrica, eu prefiro algo mais velho. Coisas velhas são diferentes e especiais, e possuem uma história que foi guardada por um longo tempo.

    A história por tás delas e seu especial valor são atraentes pra mim.
    Coisas sem [muito tempo de] vida são vazias, por isso a vivência das pessoas possui um certo charme.

    Elas têm seu próprio jeito de expressar alguma coisa por elas mesmas; todo mundo precisa possuir sua própria cor/estilo. Mas entre todos esses aspectos eu particularmente capturei a minha perspectiva.

    Tem uma relevância entre como expresso a mim mesmo e como eu faço o 'eu' me tornar o 'key' que você está vendo agora.
    Quando eu era mais jovem ser um artista era uma coisa que eu certamente queria, em primeiro lugar.

    Se ser um cantor era um sonho que eu queria realizar na minha vida, no meu interior, então é como uma coisa que eu quero expressar [NT: ser um cantor] do meu coração, como a respiração, que é uma coisa natural da vida que eu tenho que pensar em primeiro lugar. Não, de fato, aparentemente não há necessidade de pensar nisso, é uma coisa que eu já vivi.

    Agora, eu gasto meu tempo de folga rabiscando no papel.
    Por isso, eu vagamente observo graffitis quando vou ao exterior. Pessoas que as fizeram que não colocaram sua obra num quadro, é assim que elas expressam sua confiança de um jeito diferente, porque é como eles mostram sua identidade única. Mas além de tudo, eles ainda são pessoas como nós, não é? Internamente eles fizeram graffittis sem fim, o que significa que eles querem expressar seu trabalho com fortes desejos.

    De alguma maneira eu acho que o passado é um tipo de liberdade que permeia em todo lugar nessa cidade.

    As pessoas em Barcelona não economizam quando expressam sua autoconfiança.

    Skatistas em frente à galeria de arte, pessoas tomando banho de mar, a cena de pessoas segindo o ritmo da música dançando por aí como se fosse o próprio quintal [NT: como um lugar em que se divertem]

    Entretanto, as coisas que particularmente atraíram a minha atenção foram os itens de design único, que não podiam ser encontrados em lugar nenhum, exceto numa loja pequena.
    Aquele lugar não é uma franquia de uma boa loja onde você coloca os pés e as coisas não podem ser previstas assim que você abre a porta. Só aquele lugar em que a construção tem claramente a sua própria personalidade que parece que se mostra para meu próprio mundo. Então estranhamente esses tipos de lojas e seus donos têm uma imagem. Os donos e aqueles lugares têm uma característica distinta em seu mundo, por isso as pessoas se identificam bem com o lugar.

    Aquelas coleções são feitas à mão e só podem ser vistas naquele lugar. Eles [NT: os donos] expõem suas próprias cores naquelas coleções.

    Desde acessórios como armações de óculos, máscaras, até bolsas feitas à mão com grãos de café... estão à venda por 1 Euro.
    Continuo parando em vez de andar alguns passos; as coisas que me atraem são muitas!

    PARTE 2

    Picasso, Dali e Miró. Ouvindo esses nomes, as coisas que as pessoas precisaram saber sobre elas é que esses atistas nasceram em Barcelona, fizeram suas atvidades cotidianas
    em Barcelona, passaram a maior parte da vida em barcelona. Outra coisa em comum entre dois dos artistas que viveram no começo do século XX e o grupo de artistas recentes
    é que os dois são pessoas que possuem um inovador e único estilo.

    Se você tentar passear [por lá], Barcelona parece ser uma cidade muito boa para artistas. O clima suave e a artmosfera de liberdade, até mesmo os preços mais baratos
    da Europa. Barcelona por inteira é um lugar onde podemos encontrar pinceladas de artistas. A estrutura de Gaudí, cujos prédios têm um toque pitoresco, ainda é um lugar onde as pessoas vivem.

    Mesmo hoje, as luzes da cidade, que foram feitas por homens jovens há anos atrás, ainda a iluminam. Embora não seja uma obra de arte feita por artistas que morreram, uma alma de artista que está sempre viva é o que a torna uma cidade interessante.

    O graffitti vai cobrir a cidade inteira assim algum dia? Por outro lado, é uma pena que peças de graffitti famosas como na London's Banksy não existam por aqui.

    Mas entre eles há um ponto comum, que é a influência de seus ancestrais.

    O pai de Picasso foi um professor, e quando Picasso tinha 13 anos seu pai o viu pintando e sentiu que a confiança em sua arte já tinha excedido, então parou de pintar. Desde já o pai mandou Picasso á Barcelona, que era longe de sua casa, em Andalusia, na parte sul da Espanha.

    Outra pessoa, Miró, que nasceu em Barcelona, teve um pai que era fabricante de jóias e relógios, e também teve um avô que era revendedor de móveis, isso explica que sua destreza e distinção não veio da influência de seu pai e seu avô.

    O último, Dalí, que nasceu na pare sul da Cataluna, na pequena vila Figueres, tinha um pai que era tinha um conhecimento profundo sobre arte, então ele aprendeu arte desde
    cedo e começou a pintar quando tinha dez.

    Embora eu imagine o quão agradecidos que esses artistas, que foram reconhecidos entre os grandes nomes da Arte Moderna, sintam por seus pais, eu sempre me sinto agradecido
    aos meus pais que me incentivaram para ser o que sou hoje. Por causa dos meus pais fui capaz de vivenciar muitas coisas desde jovem.

    Não consigo me lembrar se eu ficava em casa nos fins de semana quando era mais jovem. Às vezes era irritanete demais para nossa família sair para viajar para qualquer lugar todo fim de semana. Para a montanha e a praia, cidade e vila, climas quentes e frios, lugares chuvosos e nevados lugares, e os ensolarados.

    Sempre pensava em coisas diferentes quando via um mundo diferente.

    Sempre me lembro da infância quando tenho aulas de inglês.

    Muitos amigos se reuniam para estudar juntos, mas eu levava mais ou menos uma hora para ir às aulas mas, felizmente, as aulas podiam continuar. Eu realmente não fico irritado por isso, agradeço à minha mãe que me levou para outros lugares.

    E não é sobre a minha família ser abastada, mas

    Muito obrigado mãe, que providenciou diferentes tipos de experiências para mim!

    E outra verdade chocante é que minha avó deu aulas particulares de inglês para minha mãe quando ela era mais nova.

    Hahaha, minha avó era uma mulher moderna! Como esperado, o sangue é mais espesso que a água.

    (Livro Son Of The Sun)


    Créditos:. shawolindo
    Compartilhado por:. SHINeeTown @ Tumblr
    Tradução Ingles:. minhogoon @ lj
    Tradução Ingles Portugues:. F1421 @ ShawolBR
    NÃO FAÇA HOTLINK. RETIRE DANDO OS DEVIDOS CRÉDITOS.



      Data/hora atual: Qua Nov 22, 2017 10:55 pm