Shawol Brazil

Fórum brasileiro dedicado ao SHINee


    [Trad] Diário do Onew no livro The Son Of The Sun

    Compartilhe
    avatar
    F1421
    Tradutor
    Tradutor

    Mensagens : 715
    Idade : 24
    Localização : Niterói

    [Trad] Diário do Onew no livro The Son Of The Sun

    Mensagem por F1421 em Seg Fev 06, 2012 2:34 pm


    Diário do Onew no livro The Son Of The Sun
    – 06.02.12 -


    PARTE 1

    Nesses últimos anos tenho tido tantas atividades no exterior, então tenho viajado muito de avião. Imagino que alguém que goste de viajar fique tipo 'uau, que inveja' quando ele/ela vê meu passaporte cheio de selos, mas geralmente ir ao exterior pra cumprir a agenda de performances não é a mesma coisa que aproveitar a atmosfera estrangeira de alguns lugares.

    Além disso não pudemos sair do hotel confortavelmente como queríamos quando estávamos em lugares onde pessoas sabiam da nossa existência, então as oportunidades de vivenciar a cultura de outros lugares não é tão grande.

    Mas para essa viagem meu propósito foi diferente. Foi sobre o quão próximo e hábil eu estive para vivenciar a cultura da Espanha, pelo 'horário espanhol' eu pude andar por aí a noite inteira e tomar café-da-manhã e jantar tade, e também pude experimentar as frutas frescas do mercado local e os típicos sanduíches que eram vendidos ali.

    Me senti marcado nessa cidade por esses tipos de experiências.

    Mas a experiência de nosso amigo coreano [o guia de viagem], Jordi, ter nos apresentado à família dele foi a coisa mais inesquecível.

    Os irmãos Gael, de 3 anos, e Nauri, de 2 anos, [filhos de] de Jordi e Natalli, que passam o tempo com suas crianças, passeando pelo parque em frente à sua casa.

    Andar por aí com roupas comuns se torna um piquenique por trazer algumas frutas e sanduíches.

    Estranhamente, como o lugar onde estávamos era maior, ficamos mais preocupados que ficar em uma casa pequena, mas os corações do pai e da mãe pareciam mais tranquilos.

    Nosso dia juntos
    aquele dia planejamos fazer um pequeno piquenique para nós e o café-da-manhã. Como os nativos de Barcelona nós brincamos de esconde-esconde com as crianças de Jordi, cantamos e tivemos um bom período de relaxamento no parque.

    E como foi relaxante!
    Naquele dia, num piquenique, garotos como cinco pessoas (NT: ontaekey e os filhos de Jordi) foram felizes ao parque!


    PARTE 2

    Barcelona é uma cidade muito interessante.
    Dinâmica, excitante, e variada, de modo que não haja tempo de ficar entediado.

    Acho que será divertido trazer a pessoa de quem eu gostar ou alguém com quem me casar para uma viagem de lua-de-mel para Barcelona daqui a muitos anos. Também penso que gostaria de trazer a minha família pra conhecer esse lugar daqui a alguns anos.

    parece divertido pensar em pessoas sentandas no pequeno café próximo a uma gentil igreja por uma hora em vez de visitar pequenas lojas ou lugares nos becos.

    à medida que o tempo passa, barcelona surge na minha mente como 'ah eu passei um bom tempo ouvindo sinos de igreja nessa cidade'. É o que parece que vou recordar.

    Meu coração dispara desnecessariamente quando a cidade ainda não está acordada [NT: quando está realmente cedo e não há pessoas na rua] e está tudo quieto, e o som do sino se infiltra pelas ruas. Esse som pode dissipar todas as preocupações e problemas.

    Nesse tipo de lugar será melhor se temos alguém para conversar enquanto esfriamos o café que queremos tomar, e é realmente melhor se a pessoa com quem se é próximo é o tipo de pessoa que consegue entender nosso coração, mesmo que seja só um pouco.

    Não me importo se não é assim, apesar de tudo. O ângulo do raio de sol [NT: estávamos bem embaixo do sol], a quantidade de luz, os sons estrondosos, o punhado de boas sensações que uma atmosfera diferente possui.

    Acho que consigo ser feliz se estiver com alguém nesses momentos.. ou não me importo se estiver sozinho.

    O primeiro motivo pelo qual quero relembrar a turva situaçao de barcelona , meu único lugar de lazer, é a hora que eu tenho durante a 'siesta'

    É como se toda a cidade tivesse pedido emprestado [?], a hora em que caminhava devagar pelo chão/estrada, a hora em que vivenciei tomar um café enquanto ouvia o sino da igreja. As horas em que deixamos nossas bocas/palavras fechadas, e os corações abertos.

    'Eu escrevi aquilo' - A expressão parece bombastica para explicar um momento e registrá-lo num memo/nota.
    'Eu gravei aquilo' - a expressão é moderada.

    Eu carrego um pequeno note quando vou ao trabalho, e sempre coloco os pensamentos que habitam minha mente ali quando tenho tempo. Esses dias tenho aproveitado os aplicativos do meu celular. Entretanto, comparado à quantidade de fotos tiradas, pareço ter muitas notas no meu celular.

    Desde quando era mais jovem até agora tenho escrito diários, mas nem quero ler o que escrevi quando era mais novo, mesmo que eu esteja curioso, mas não quero abri-lo porque vou me sentir envergonhado.

    Eu ficaria envergonhado de descobrir coisas (sobre sua vida) que só eu mesmo sei?

    então só quero registrar.

    Em vez disso, durante minha época de Ensino Fundamental, meus amigos liam minhas cartas e muitos deles diziam 'roupas amarelas realmente ficam bem em você', enquanto
    vêem minha escrita e riem bastante. Usei tantas roupas amarelas assim?


    Eu sombriamente gosto da sensação de andar pelas velhas construções de barcelona.

    Quando me sinto sensível e ando por esse lugar, eu penso que os altos e magníficos prédios dizem para os prédios modernos 'cara, eu nasci antes do avô do seu avô!'

    Essa sensação é divertida.

    Eu gosto de conversar com o meu coração, não gosto? É como se eu estivesse andando em um filme, e também é como se estivesse andando em um conto de fadas.

    Deve ser porque as pessoas que vêm aqui e ficam nesse lugar têm seus momentos como se tivesse pego uma máquina do tempo e vá para diferentes épocas.

    O tempo voa quando tenho idéias, esse tipo de tempo é estranhamente atraente para mim


    Onew cozinhou Paella!

    Onew: Jordi! Entre as comidas espanholas, qual é a mais popular?

    Jordi: Há muitas assim, em cada lugar é diferente e variado, mas entre elas, se eu tiver que escolher uma que é a mais conhecida, não sei se seria a Paella, pois muitos espanhóis passam os fins-de-semana com a familia com paella em seu menu. É fácil de preparar e pode ser servida em pequenas porções então é bom de se comer.

    Onew: Paella? Certo! Eu realmente quero fazê-la! Onde é que tem a paella mais deiciosa?

    Jordi: Há muitos restaurantes de paella populares, hum, mas é ridiculamente caro e há tantos restaurantes chiques aqui.. então prefiro fazer em minha casa.

    Onew: Sério? Não há problema pra mim mas, tudo bem?

    Jordi: Claro! Quer aprender a fazê-la? É muito simples! É muito mais barato fazer em casa.

    Em!pol!gante! para sua informação, Jordi é um chef de restaurante num hotel. Eu posso aprender sobre comidas típicas espanholas pessoalmente com um chef. Antes que Jordi mudasse de idéia voltamos pra casa do piquenique que fizemos mais cedo. A família de Jordi mora no quinto andar de um apartamento muito comum em barcelna que tem elevador cuja porta precisa ser aberta com as mãos. O prédio parece comum mas sua casa não é comum de maneira alguma. A sala de estar de Jordi e Natallia, comparada às novas construções, é um lar que pode se destacar num novo senso de reforma mesmo com algumas pinturas pessoais e móveis pequenos. Jordi e Natallia se conheceram e se apaixonaram na festa de aniversário de um amigo em comum, deram a luz à Gaelli e estão juntos até hoje.

    Na Espanha, o conceito de casamento não é o mesmo que o nosso, que é se casar e ter filhos; há muitas razões para que pessoas formem uma família e se casem. Não é o processo do casamento que é importate, o importante é o quanto o casal se ama, é essa a idéia da juventude européia que pode ser percebida assim como formar uma nova cultura marcante.

    Natallia, que veio da Argentina, é uma dançarina de tango e é atriz. Como eu disse acima, Jordi é um chef e possui alguma experiência e conhecimento. Fotos de Natallia
    atuando nos palcos, as roupas de suas crianças naturalmente espalhadas aqui e ali, frigideiras que realmente combina com Jordi quando ele a segura e etc. Parece que esse
    lugar foi certificado como uma casa de uma família feliz.

    Hora de cozinhar! Fiz uma salada e logo pus o molho. Eu não costumo cortar, e embora não consiga esconder a bagunça, não me canso disso rápido por causa dos incríveis
    materiais. Realmente eu não tenho muito tempo para cozinhar, mas a única comida à qual tenho confiança para fazer é 'ddokbokki'

    Fazer 'ddokbokki' é mais fácil que pensei! Realmente fica ainda mais saboroso se eu o fizer com bolinho de arroz. O condimento fica igualmente distribuído, hahaha.

    Finalmente começamos a fazer a Paella!

    Por causa do humor relaxado de Jordi, preparamos os ingredientes devagar, compartilhando histórias sobre comidas coreanas e espanholas e seus diferentes ingredientes, então ouvi Jordi contar algumas coisas sobre comidas espanholas. Colocando o tomate que era cultivado em sua própria casa e o molho pronto juntos numa panela, cortando cebola, pimenta preta, paprika, etc, em pequenos pedaços, fritando-os com óleo de oliva. Logo depois um cheiro delicioso se espalha pela casa. Para paella de frutos do mar, voce precisa colocá-los com camarão e fritá-los junto com os vegetais e adicionar um delicioso molho para completar. Óleo de oliva e vegetais misturados, diferentes tipos de frutos do mar foram colocados junto ao molho, aí logo a apetitosa paella está pronta. Colocar a panela cheia de frutos do mar no fogão e, uma vez que estiver cozido, pôr o molho e o arroz.

    Ah! Na Espanha também tem arroz. O formato desde é semelhante ao coreano, mas é diferente do arroz que comemos quando voamos para a o sudeste da ásia. A Espanha é um país que não se parece com a Coréia mas.. até que o arroz é similar..

    Pôr o caldo nos frutos do mar e mexilhões, esperar até a lula asazonar e está pronto!

    Parece delicioso! Devemos fazer isso quando eu voltar para a Coréia?

    Daí a avó pediu para a avó dela ensiná-la?

    De alguma maneira parece que cidadãos espanhóis aprenderam a cozinhar a partir de seus pais há muito tempo. Além do fator genealógico, é porque é uma coisa valiosa que uma pessoa disse á outra.

    Taemin: Uau hyung, você realmente fez isso?

    Key: Parece delicioso, parece delicioso. Eu quero comer isso!

    Onew: Eh, você mastigou o arroz? É tipo arroz cru, não é realmente cozido.

    Taemin: Não, hyung! Achei esse tipo de arroz bom.

    Taemin: Parece que o arroz da Tailândia ou do Vietnã não é realmente cozido! De alguma maneira esse tipo de arroz é delicioso, hahaha;

    Key: Logo, tem um gosto estranho.

    Key: É similar à comida que nossa terra tem, o que diferencia é que comemos usando colher. Hahaha;

    (Livro Son Of The Sun :: Páginas 134-141)


    Créditos:.
    Compartilhado por:. almightykeybeom @ Tumblr
    Tradução Ingles:. minhogoon @ lj
    Tradução Ingles Portugues:. F1421 @ ShawolBR
    NÃO FAÇA HOTLINK. RETIRE DANDO OS DEVIDOS CRÉDITOS.


    avatar
    talissajares
    Uploader
    Uploader

    Mensagens : 202
    Idade : 23
    Localização : CHICKeen World

    Re: [Trad] Diário do Onew no livro The Son Of The Sun

    Mensagem por talissajares em Dom Jul 01, 2012 8:21 pm

    Paella do Onew! *-*





    muito amor pra pouca assinatura

      Data/hora atual: Sex Dez 15, 2017 5:04 am